Arte, Beats, Brazuka, Música, Rap

Abra os caminhos escutando o EP Sete Flechas, primeiro trabalho solo do Drop

Depois de aparecer na mixtape Casa Cheia;Coletivando Reflexões, do Reticência, e no álbum IndiviDUAL, ao lado do Benfa, João Lucas Sanches, ou apenas Drop, continua trilhando a ordem natural dos acontecimentos e demonstra muita evolução em todo o repertório do mais recente release despachado pelo selo Três Pontos Records. Batizado como Sete Flechas, o primeiro EP do emcee apresenta um conceito muito bem amarrado de ponta a ponta e abre os caminhos com o lendário Tião Carreiro mandando o recado em alto e bom som: “O meu nome é Sete Flechas, nó que eu do ninguém desata”.

Natural de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o rimador segue a meta de corpo fechado para disparar outras seis flechas que ditam o ritmo com produções na conta de Eric Beatz, Coleti, JXLL e Benfa, além das participações de Lil Styla e DJ Basim. Independente da base ser boom bap ou trap, o integrante do coletivo A Farpa deixa o clima ainda mais quente em Rio Preto deslizando a levada com muita habilidade em todos os sons presentes no registro, onde ele relata como a correria diária de vários anos possibilitou o lançamento da trilha em questão.

Assinada por Matheus Mattos, a arte da capa reforça novamente a identidade da obra trazendo todas as flechas riscadas no chão da zona rural do noroeste paulista. Esse caráter espiritual entre o rio-pretense e a música também é responsável por fechar a audição do EP, que amarra de vez o nó ao som dos sagrados tambores da Curimba e com o próprio Caboclo Sete Fechas passando a real visão de toda a situação. Como Drop já dá a letra nos versos da faixa Interior, o novo trabalho sai diretamente do interior para o interior de cada ser. Então aperte o play e seja muito bem vindo ao mundo do EP Sete Flechas. Axé!

Três Pontos Records

Post AnteriorPróximo Post