Street Talk, do Sono TWS, é a primeira beat tape do selo Tired Of People. Ouça

Trabalhando sempre em ritmo pesado e bem mocado ali pelos lados de Jundiaí, no interior de São Paulo, nosso camarada Sono TWS tirou da manga na semana passada o excelente registro Street Talk. Depois de lançar trilhas por gravadoras como Us Natives Records, Beatwise Recordings e UKIYO Beat Tapes, o produtor coloca nas ruas o primeiro release do selo Tired Of People, que é capitaneado pelo próprio Sono.

Armado com as máquinas Emu Sp-12 Turbo, Akai S950 e Sp303, o beatmaker calibrou caixa e bumbo em perfeita sintonia para embalar o expediente de vossa senhoria ao som de 19 instrumentais que bebem diretamente da inesgotável fonte do rap oriundo dos anos 90. Pautada também pela cultura do sample, a produção apresenta recortes do soul/jazz e traz instrumentais que precisam de, no máximo, 2 minutos e 33 segundos para fazer sua cabeça.

Em matéria de beats, podemos afirmar com toda certeza que o Sono é o produtor nacional que mais agrada nossos ouvidos. E ficamos ainda mais convictos em relação a isso depois da audição da trilha Street Talk, disponível somente para streamming – pois as cópias físicas estão esgotadas – no player acima. Ainda selecionamos os vídeos das faixas Lembranças e Alta Performance para você entender melhor a proposta do lançamento de estreia do label Tired Of People. Procure conhecer e acompanhar de perto a caminhada deles pelas páginas das redes sociais porque o foco dos manos é exclusivamente a música.


SonoTWS | Tired Of People

Programa Mangroovee #45: Feminine Hi-Fi, Mano Brown, Jota 3, Verocai e Os Brazões

Terminamos o ano passado ecoando a edição #48 do Programa Mangroovee por meio dos controles sonoros da Rádio Educativa. Então nada melhor que abrirmos os caminhos de 2017 aqui no site com outra sessão inédita da nossa saga, no caso, a de número 45, transmitida no dia 14 de dezembro. A antena da estação rio-pretense disparou nos quatro cantos da cidade lançamentos assinados por Mano Brown, Síntese​, Cachola, Jota 3, High Public Sound, Alpha Steppa, Feminine Hi-Fi, Arthur Verocai, BaianaSystem e IFÁ. Você também confere clássicos na conta de Clara Nunes, Os Brazões e Trio Mocotó.

Muito obrigado a todo mundo que fortalece o trabalho nesses seis anos de caminhada do mangue. Se estiver chegando agora, fique à vontade porque o ano apenas começou e vamos embalar 2017 com boa música.

Programa Mangroovee: Amiri, Bonobo, Laylah & Santa Groove, Toinho Melodia e Darondo

Encostamos na sede da Rádio Educativa FM no dia 9 de novembro para embalar nossa sessão de número 44 com lançamentos de Bonobo, IFÁ, Camaleão Transparente & Iguana 3D, Síntese, Laylah & Santa Groove e Amiri. Mas também voltamos alguns anos para resgatar faixas assinadas por Darondo, Os Mojo Workers, The Gaylads, The Heptones, Toinho Melodia, Aline Calixto e Al Campbell. Reggae, blues, funk, soul, rap e muito mais em outra sessão de uma hora comandada pelo mangue. Boa viagem!

Programa Mangroovee

Entrevistamos o DJ Basim, campeão do DMC Brasil 2016

Somando mais de 15 anos na caminhada como deejay, nosso camarada e conterrâneo Daniel Egide, o DJ Basim, é a essência do Hip Hop. Iniciou seus primeiros passos como dançarino da Super Sonic B. Boys, primeira crew brasileira a competir no mundial de breaking, em Hannover, na Alemanha, no ano 2000. Quase duas décadas depois desse feito histórico, o rio-pretense voltou até o velho continente para representar novamente o Brasil como um dos quatro elementos da cultura. Mas, agora, a história foi diferente e o sangue bom do Basa teve a missão de comandar os toca-discos na etapa mundial do DMC, o campeonato mais importante do mundo em matéria de turntable.

Aproveitamos a deixa e escalamos nosso irmão Plínio Rozani, diretor de toda a parte audiovisual do Mangroovee, para gravar um trampo com o campeão nacional. Então não vamos nos alongar muito porque o conteúdo abaixo explica melhor toda a história do Basim e a rotina dele até a final da competição. Se quiser conhecer mais sobre os vídeos do mangue, o link do canal fica logo no final do post. Vida longa, DJ Basim. De São José do Rio Preto para o mundo.

DJ Basim | Essa Fita Memo

Confira a apresentação do Thievery Corporation na KEXP Radio

Em comemoração aos 20 anos de carreira, a dupla de produtores Rob Garza & Eric Hilton, mais conhecidos como Thievery Corporation, desembarcou nos estúdio da KEXP Radio com o time completo para fazer um live das faixas Forgotten People, Le Monde, All That We Perceive, Amerimacka e Culture Of Fear. Eles trocaram uma breve ideia com o apresentador Darek Mazzone, mas o som fala mais alto e bate pesado demais no QG da estação de Seattle, nos EUA. Sessão embalada com muito reggae, dub, música eletrônica, trip hop, rap, além de outros elementos sonoros de diferentes culturas. Você só precisa chegar no player abaixo para climatizar o domingo ao som de Thievery Corporation.

Thievery Corporation | KEXP Radio

Programa Mangroovee 43: Sabotage, Sean Kuti, Earth Disciples, Gilberto Gil e Dubatak

Encostamos na nossa modesta matriz para deixar vossa senhoria por dentro do episódio de número 43 do Programa Mangroovee, que foi transmitido pela Rádio Educativa FM no dia 26/10. Com três faixas retiradas do disco póstumo do Maestro do Canão, o primeiro bloco da sessão foi totalmente dedicado ao mestre Sabotage. Fora isso, você ainda confere faixas de IFÁ, Blitz the Ambassador, Sean Kuti, Azymuth, Jeff Boto, Derajah, Gilberto Gil, Nelson Cavaquinho, Chico Buarque, Mário Castro Neves, João Nogueira, Edson Frederico, Earth Disciples e Hopetown Crowford. Uma hora completa pautada pelo reggae, rap, afrobeat, brazuka e tudo aquilo que costuma trilhar o expediente do mangue. Pegue seu café, aperte o play e se gostar, compartilhe o trabalho na sua área. A firma agradece.

Escute o som Forasteiro, novo single do BaianaSystem

Depois de lançar o excelente disco Duas Cidades e girar o Brasil inteiro com a incomparável apresentação ao vivo do grupo, o BaianaSystem antecipou o presente de final de ano e colocou na rede a faixa Forasteiro. A música integra a coletânea gringa Red Bull 20 Before 17, onde a empresa de energético seleciona vinte artistas do globo e celebra a passagem de mais um ciclo com o lançamento do release. Erykah Badu, Lil Wayne, Louis Baker e YG são alguns dos nomes que também apresentam faixas inéditas na trilha. Você só precisa encostar abaixo para escutar o som e ainda conferir um vídeo em que a banda fala sobre o som em questão.


BaianaSystem

Boogie Naipe é o primeiro disco solo do Mano Brown. Ouça

Se voltarmos no tempo, mais precisamente no ano de 1990, chegamos até a data de lançamento do trampo Holocausto Urbano, álbum de estreia dos Racionais MC‘s. Naquela época, a Zimbabwe Records foi a gravadora responsável por colocar o histórico long play nas ruas e dar o ponta pé inicial para transformar o grupo paulistano no maior nome da história do rap nacional. Porém, antes de trabalhar em formato de selo e distribuir a boa música , a Zimbabwe era, ao lado de nomes como Black Mad e Chic Show, uma das principais equipes de som da cidade de São Paulo.

Embalando milhares de pessoas nos salões, os bailes blacks promovidos por esses times marcaram época na babilônia com apresentações de artistas do calibre de James Brown, Jorge Ben e Gerson King Combo. Foi exatamente nessas celebrações que Pedro Paulo, o Mano Brown, cresceu e se familiarizou cada vez mais com o movimento negro. Daí em diante ele não parou de absorver a sonoridade de várias lendas mundiais da música negra e, a partir dessas raízes sonoras, criou sua própria forma de fazer arte.

Concebido na sexta-feira passada, dia 09/12, o disco Boogie Naipe, primeiro registro solo do Brown, é recheado com tudo aquilo que ecoava das potentes caixas dos bailes da capital paulista. Ele chega rimando na categoria de sempre e falando sobre amor em batidas altamente influenciadas pelo funk/boogie/soul de Isaac Heys, Tim Maia, The Meters, Earth, Wind & Fire, Sandra de Sá, Rick James e Parliament. Bem naquele naipe “Meu melhor Marvin Gaye sabadão na marginal”, tá ligado(a)?

As 22 faixas presentes no repertório ainda trazem as participações de Lino Krizz, William Magalhães (Banda Black Rio), Ellen Oléria, Simoninha, Don Pixote, Seu Jorge, Hyldon, Max de Castro, Nelson Conceição, Carlos Dafé, Mara Nascimento, Dado Tristão e Leon Ware, camarada de milianos do Quincy Jones. Depois de apertar o play na intro Sinta-se Bem Com a Boogie Naipe, produção que abre os caminhos do disco, você irá conferir com os próprios tímpanos a qualidade do verdadeiro baile negro comandado pelo Mano Brown. Então vamos deixar de enrolação para vossa senhoria dichavar a obra completa. Também aproveitamos a deixa e colocamos na postagem a entrevista concedida por ele para a Revista Trip. É só colar.

Mano Brown

Vídeos da semana: Tássia Reis, De La Soul, Verocai, Criolo, Froid, Djonga, Emicida e J. Cole

Não estamos conseguindo atualizar o site diariamente porque, do mesmo modo que vossa senhoria, também temos vários corres para finalizar até o final do ano. Porém, como nosso foco continua sendo a boa música, aproveitamos enquanto o chefe olhou pro lado e colamos rapidão na matriz para deixar você por dentro de alguns bons lançamentos da semana.

Iniciamos a saga semanal na companhia do maestro Arthur Verocai e do cantor Criolo no making of da faixa O Tambor, presente no disco No Voo do Urubu, retirado do forno no último dia 7. O lendário trio De La Soul chega no audiovisual do som Memory Of… (US), que traz as participações de Pete Rock e Estelle, além da cantora Tássia Reis mantendo o nível lá no alto com a produção da canção Se Avexe Não.



Depois é hora de passar a bola para J. Cole e o clipe da canção False Prophets, onde ele rima no beat Waves, do produtor Freddie Joachim. E finalizamos a sessão com dois novos – e excelentes – trabalhos nacionais. Emicida cola ao lado de Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalassam, Muzzike e Raphão Alaphin na super produção da trilha Mandume. Dois dos principais nomes do ano em matéria de rap tupiniquim, Froid (UBR) e Djonga (DV Tribo), respectivamente, fecham os trabalhos ao som do registro A Pior Música do Ano.



Tássia Reis | De La Soul | Verocai | Criolo | Froid | Djonga | Emicida | J. Cole

Escute o segundo disco do Síntese, Trilha Para o Desencanto da Ilusão Vol. 1

Presta atenção na introdução porque o Neto cola dando a letra para todo o planeta que o Síntese chega diretamente de São José e reascende, mais uma vez, a sua fé com música da melhor qualidade. Essa é a mensagem propagada na faixa responsável por abrir os caminhos do disco Trilha para o Desencanto da Ilusão, Vol. 1: “AMEM”, segundo álbum da carreira do mestre de cerimônia e o primeiro sem a companhia do Léo, que não faz mais parte do projeto desde o registro duplo Sem Cortesia | Vagando Pela Babilônia, de 2012.

Concebida na última sexta-feira, dia 25/11, a nova trilha do Síntese roubou a cena e embalou o final de semana por aqui com as faixas lapidadas pelo ninja Daniel Ganjaman. Além da intro e dos singles Descontrução e Novo Dia, que chegaram em forma de vídeo alguns dias antes da data de lançamento, o trabalho ainda traz Neto versando sozinho em outros nove temas.

Ele apresenta referência ao mestre Mos Def no som Gotas de Veneno. Chega na ginga jamaicana citando Satta Massagana e MZuri Sana (salve, the Abyssians e Parteum) na produção Ritual, nossa preferida do disco e que traz sample de Music Is The Most High, do Groundation. E em canções como Alvorada, Giramundo e Religare, Neto encaixa as rimas com maestria em batidas mais tranquilas, solidificando cada vez mais a mensagem, mas sem se tornar repetitivo.


Não sabemos se vossa senhoria vai concordar, mas, durante as audições, lembramos várias vezes do Black Alien, principalmente quando o Neto escreve as linhas em inglês. Já deu pra perceber que não faltam boas referências na pesquisa do MC de São José dos Campos, né? Então escute a obra completa, assista aos dois clipes e tira suas próprias conclusões sobre um dos maiores talentos do rap nacional, na nossa opinião, é claro. Você também pode fazer o download no portal da ONErpmlink aqui embaixo.

Download Síntese – Trilha para o Desencanto da Ilusão, Vol. 1: “AMEM”