Street Talk, do Sono TWS, é a primeira beat tape do selo Tired Of People. Ouça

Trabalhando sempre em ritmo pesado e bem mocado ali pelos lados de Jundiaí, no interior de São Paulo, nosso camarada Sono TWS tirou da manga na semana passada o excelente registro Street Talk. Depois de lançar trilhas por gravadoras como Us Natives Records, Beatwise Recordings e UKIYO Beat Tapes, o produtor coloca nas ruas o primeiro release do selo Tired Of People, que é capitaneado pelo próprio Sono.

Armado com as máquinas Emu Sp-12 Turbo, Akai S950 e Sp303, o beatmaker calibrou caixa e bumbo em perfeita sintonia para embalar o expediente de vossa senhoria ao som de 19 instrumentais que bebem diretamente da inesgotável fonte do rap oriundo dos anos 90. Pautada também pela cultura do sample, a produção apresenta recortes do soul/jazz e traz instrumentais que precisam de, no máximo, 2 minutos e 33 segundos para fazer sua cabeça.

Em matéria de beats, podemos afirmar com toda certeza que o Sono é o produtor nacional que mais agrada nossos ouvidos. E ficamos ainda mais convictos em relação a isso depois da audição da trilha Street Talk, disponível somente para streamming – pois as cópias físicas estão esgotadas – no player acima. Ainda selecionamos os vídeos das faixas Lembranças e Alta Performance para você entender melhor a proposta do lançamento de estreia do label Tired Of People. Procure conhecer e acompanhar de perto a caminhada deles pelas páginas das redes sociais porque o foco dos manos é exclusivamente a música.


SonoTWS | Tired Of People

Programa Mangroovee: Amiri, Bonobo, Laylah & Santa Groove, Toinho Melodia e Darondo

Encostamos na sede da Rádio Educativa FM no dia 9 de novembro para embalar nossa sessão de número 44 com lançamentos de Bonobo, IFÁ, Camaleão Transparente & Iguana 3D, Síntese, Laylah & Santa Groove e Amiri. Mas também voltamos alguns anos para resgatar faixas assinadas por Darondo, Os Mojo Workers, The Gaylads, The Heptones, Toinho Melodia, Aline Calixto e Al Campbell. Reggae, blues, funk, soul, rap e muito mais em outra sessão de uma hora comandada pelo mangue. Boa viagem!

Programa Mangroovee

Viaje pelo jazz africano na nova mixtape do italiano Jazzcat

Um dos melhores canais ali pelos lados do Mixcloud, o Jazzcat, alcunha usada pelo italiano Massimiliano Conti, subiu há duas semanas a trilha Deep Jazz from Africa. Como o próprio nome já passa a visão, o seletor apresenta uma viagem pelo jazz oriundo das terras africanas com músicas assinadas por Dollar Brand, Malombo, Batsumi, Dadisi Komolafe, entre outros. A produção fez parte da programação da estação marroquina Ness Radio, que transmite toda quarta, sexta e domingo uma atração comandada pelo colecionador da cidade de Pescara, na Itália. Se quiser embarcar na viagem, é só encostar no player abaixo.

Jazzcat

Acompanhe Arthur Verocai “No Voo do Urubu”, novo disco do maestro brasileiro

Em um ano marcado por várias tragédias e polêmicas mudanças políticas nos quatro cantos do mundão, a música continua cumprindo o papel dela e vem sendo o melhor remédio para amenizar o atual cenário do globo. Além da estreia de Mano Brown com o álbum Boogie Naipe, 2016 também chegou com novas obras assinadas por totens como De La Soul, A Tribe Called Quest, Common e Sabotage. Arthur Verocai é outro nome que seguiu o fluxo e, aos quarenta e cinco do segundo tempo, tirou da manga o disco No Voo do Urubu, que saiu pelo Selo SESC.

Com shows de lançamento marcados para os próximos dias 16 e 17, no SESC Pompéia, em São Paulo, o trabalho homenageia a cidade do Rio de Janeiro e marca a volta do mestre oito anos depois de lançar Encore, último registro de inéditas. Verocai climatiza o voo do urubu com dez faixas onde você confere Seu Jorge, Danilo Caymmi, Lu Oliveira, Vinícius Cantuária, Mano Brown e Criolo colaborando na maior categoria sobre os inconfundíveis arranjos do maestro brasileiro.

Entre todos os sons do repertório, destacamos o groove do instrumental Na Malandragem, além de O Tempo e o Vento, Cigana, O Tambor, Oh! Juliana, e Minha Terra Tem Palmeiras. Se você também é fã das composições escritas por Verocai nas décadas passadas para nomes do peso de Célia, Elis, Jorge Ben e Marcos Valle, sugerimos que encoste no player abaixo e confira como ele continua em grande forma ao lado de nomes mais novos da música brasileira.

Arthur Verocai

Boogie Naipe é o primeiro disco solo do Mano Brown. Ouça

Se voltarmos no tempo, mais precisamente no ano de 1990, chegamos até a data de lançamento do trampo Holocausto Urbano, álbum de estreia dos Racionais MC‘s. Naquela época, a Zimbabwe Records foi a gravadora responsável por colocar o histórico long play nas ruas e dar o ponta pé inicial para transformar o grupo paulistano no maior nome da história do rap nacional. Porém, antes de trabalhar em formato de selo e distribuir a boa música , a Zimbabwe era, ao lado de nomes como Black Mad e Chic Show, uma das principais equipes de som da cidade de São Paulo.

Embalando milhares de pessoas nos salões, os bailes blacks promovidos por esses times marcaram época na babilônia com apresentações de artistas do calibre de James Brown, Jorge Ben e Gerson King Combo. Foi exatamente nessas celebrações que Pedro Paulo, o Mano Brown, cresceu e se familiarizou cada vez mais com o movimento negro. Daí em diante ele não parou de absorver a sonoridade de várias lendas mundiais da música negra e, a partir dessas raízes sonoras, criou sua própria forma de fazer arte.

Concebido na sexta-feira passada, dia 09/12, o disco Boogie Naipe, primeiro registro solo do Brown, é recheado com tudo aquilo que ecoava das potentes caixas dos bailes da capital paulista. Ele chega rimando na categoria de sempre e falando sobre amor em batidas altamente influenciadas pelo funk/boogie/soul de Isaac Heys, Tim Maia, The Meters, Earth, Wind & Fire, Sandra de Sá, Rick James e Parliament. Bem naquele naipe “Meu melhor Marvin Gaye sabadão na marginal”, tá ligado(a)?

As 22 faixas presentes no repertório ainda trazem as participações de Lino Krizz, William Magalhães (Banda Black Rio), Ellen Oléria, Simoninha, Don Pixote, Seu Jorge, Hyldon, Max de Castro, Nelson Conceição, Carlos Dafé, Mara Nascimento, Dado Tristão e Leon Ware, camarada de milianos do Quincy Jones. Depois de apertar o play na intro Sinta-se Bem Com a Boogie Naipe, produção que abre os caminhos do disco, você irá conferir com os próprios tímpanos a qualidade do verdadeiro baile negro comandado pelo Mano Brown. Então vamos deixar de enrolação para vossa senhoria dichavar a obra completa. Também aproveitamos a deixa e colocamos na postagem a entrevista concedida por ele para a Revista Trip. É só colar.

Mano Brown

Programa Mangroovee #42: DV Tribo, Raphael Saadiq, Hiatus Kaiyote e Max Romeo

Boa tarde aí desse lado. Pode ficar totalmente à vontade e sintonizar os ouvidos no player abaixo para escutar Sabotage, DV, Hiatus Kaiyote, Raphael Saadiq, Charles Bradley, Rodrigo Ogi, Seu Pereira e Coletivo 401, Cabruêra, People Under The Stairs, Afu-Ra, Da Bush Babees, Peter Tosh, Burning Spear e Max Romeo.

A edição de número 42 do Programa Mangroovee chega em novo formato. Como vossa senhoria poderá conferir com os próprios tímpanos, agora, separamos a sessão por blocos. Chegamos com reggae, soul music, rap e música brasileira, além de tudo aquilo responsável por embalar nosso expediente em seis anos de caminhada. É só chegar no play, gente boa.

Ouça e faça o download do IJEX∆ FUNK ∆FRØBE∆T, disco de estreia do IFÁ

Nós atualizamos tanto nossa matriz com o trabalhos do IFÁ que talvez possa até parecer repetitivo aí desse lado as postagens sobre os trampos da banda. Você já conferiu aqui o EP em parceria com a cantora nigeriana Okwei Odili, os sons instrumentais nas edições do Programa Mangroovee e muito mais na nossa página do Facebook. Mas pode botar uma fé porque a qualidade da música dos caras é tão alta que nós continuaremos atentos aos novos registros para propagar cada vez mais o groove do combo baiano.

Então é óbvio que você iria acessar nosso endereço e dar de cara com a postagem do dia, que traz o primeiro disco assinado pelo grupo. Lançado na semana passada, o álbum IJEX∆ FUNK ∆FRØBE∆T embala vossa quinta-feira e antecipa o final de semana ao som de nove temas que mergulham nas sagradas águas desbravadas por Orchestre Poly Rythmo de Cotonou, Tony Allen, The JB’s Band e Sounds Library. Além do single Salva Dor, a trilha rouba a cena nas faixas Templo, que chega no melhor estilo Budos Band, nas canções Apaxe, Quintaessência, Rua da Caixa D`Água, Contra Golpe e Afro – Beat Vírus.

A seleção formada por Jorge Dubman (bateria), Átila Santtana (guitarra), Fabrício Mota (baixo), Prince Adammo (guitarra), Alexandre Espinheira (percussão), Normando Mendes (trompete), Juliano Oliveira (teclado), Vinícius Freitas (sax barítono e flauta) e Léo Couto (sax tenor e flauta) segue jogando bonito e marca mais um gol de placa. Vossa senhoria só precisa chegar no play e correr pro abraço ao som de um dos melhores lançamentos do ano. Link para download ao final do post. IFÁ NA FÉ, FÉ No GROOVE!

Download IJEX∆ FUNK ∆FRØBE∆T

Escute a nova versão de Isaac Heyes para a clássica Do Your Thing

O selo Now Again Records deixou a sexta-feira passada totalmente excelente ao disponibilizar uma nova gravação do mestre Isaac Heyes, um dos maiores nomes da música negra mundial. Gravado no distante ano de 1971, o até então inédito registro da clássica faixa Do Your Thing traz mista Heyes ao lado da banda The Bar Kays em uma jam session de 22 minutos pautados por pesadas doses de funk, psicodelia e bastante improviso.

Envolvido nos bastidores do lançamento do release, o Madlib mandou avisar ali pela área do Rappcats que o disco começa a ser vendido no próximo dia 25 e ainda vai chegar com a segunda parte do registro, além de uma faixa bônus instrumental. Enquanto sexta-feira não chega para você arrematar a pepita, vossa senhoria pode conferir a faixa presente no lado A do long play aqui na matriz do mangue, mais precisamente no player abaixo. Vai na fé!

Now Again Records | Rappcats

Now Again Records | Rappcats

Programa Mangroovee #40: John Coltrane, EMEDZ6, Flying Lotus, Lay e Akrobatik

Ontem foi um dia muito especial na caminhada deste modesto endereço virtual. O Mixcloud passou a peneira em toda a rede e escolheu o Programa Mangroovee como um dos melhores do mundo em matéria de boa música. Estamos ao lado de nomes como Le Mellotron, RBMA Radio Panamérika, Pitchfork, Bondi Beach Radio e outros que são referências no nosso expediente. Só podemos agradecer a todo mundo que acessa o site, cola nas promoções, sintoniza na rádio e dá suporte ao trabalho. Nunca fizemos o corre por grana e não tem nada que pague um reconhecimento dessa altura.

E assim como mista Silvio Santos, colamos em ritmo de festa e climatizamos a tarde de vossa senhoria com mais um capítulo inédito da nossa empreitada ao lado da estação rio-pretense. A sessão de número 40 do mangue na Rádio Educativa FM homenageia John Coltrane e ainda traz nomes como Lessa Gustavo, Nego Max, EMEDEZE6, Don L, LAY, Akrobatik, Soul Jazz Orchestra, Alice Coltrane, Flying Lotus e Zimun. Se quiser conferir a página da premiação do Mixcloud, o link está disponível ao final do post. Muito obrigado.

Online Radio Awards

Ouça o disco Black American Again, nova trilha do Common

O ano vem sendo caótico em matéria de política por todo o mundão. Porém, em contrapartida, vários totens do rap mundial continuam seguindo a cartilha do hip hop e estão fazendo a população mundial raciocinar sobre os fatos com novas obras sonoras. Após um hiato de doze anos, o De La Soul voltou à ativa com o álbum And The Anonymous Nobody. O saudoso Sabotage encostou diretamente do plano espiritual com o aguardado registro póstumo. Depois de amanhã é dia do A Tribe Called Quest chegar com a trilha We Got It From Here… Thank You For Your Service. E ontem foi a vez do mestre Common dar as caras com o registro Black America Again.

Concebido dois anos após Nobody´s Smiling, último trabalho de estúdio lançado pelo MC, BAA chega com caráter de urgência e escancara – ainda mais – o massacre à população negra da terra do Tio Sam. O single responsável por batizar o disco, que traz a participação de Stevie Wonder, chegou antes em formato de vídeo e logo de cara mostra uma triste cena do cotidiano estadunidense: o abuso policial operado pelos coxas de lá – assista abaixo.

Além da track com mista Stevie, a trilha ainda apresenta mais 10 produções com as colaborações vocais de Syd (The Internet), Bilal, John Legend, BJ The Chicago Kid, Marsha Ambrosius, PJ e Elena. Já as batidas trazem elementos incorporados por nomes do calibre de Robert Glasper, Karriem Riggins, J Rocc e Robert Leslie. Em tempos de Dória, Alckmin (Ladrão de Merenda), Trump e Temer, os verdadeiros continuam fazendo a boa através da música. Então prestigie Common chegando no play e tire suas próprias impressões. Segure a ansiedade por aí porque sexta ainda tem A Tribe.

Common