Conheça a mistura sonora presente no som da banda ÈKÓ Afrobeat

Representantes do legado musical elaborado por Fela Kuti, Antibalas, Cacique 97, Fanga, Sean Kuti, Ebo Taylor, Gilberto Gil, entre outros, o grupo ÈKÓ Afrobeat propaga a mensagem da sonoridade africana, sem deixar de lado as raízes tupiniquins. Escrita por Bruna Prado e Igor Brasil, o single Enemy, inspirado no clássico tema Water No Get Enemy, do mestre Fela, manda o papo reto sobre a massa de manobra que fala muito a respeito de política e outros temas na rede social, mas que não tem vivência nenhuma para debater os assuntos fora da internet. O primeiro disco do combo paulistano, gravado no QG do estúdio El Rocha, em São Paulo, tem data de lançamento para o primeiro semestre deste ano. Então chega mais no play porque o conteúdo é cabuloso. “Enquanto o tolo fala, o sábio escuta e guarda…”.

ÈKÓ Afrobeat

Instituto – Violar

A gente pode afirmar sem dúvida nenhuma que o Instituto é, ao lado de nomes como Mamelo Sound System, Contra Fluxo, Nação Zumbi e Curumin, uma das maiores influências aqui do mangue. Lá no nosso blog, que continua até hoje no ar, você podia fazer o download dos álbuns Coleção Nacional, Selo Instituto na Seleta Coletiva, Instituto & DJ Dolores e vários trampos assinados pela banca comandada por Rica Amabis, Tejo Damasceno e Ganjaman, que atualmente não faz mais parte do grupo.

Nós também tivemos a sorte de morar na babilônia na mesma época em que os caras comandavam a cabulosa festa Seleta Coletiva, realizada sempre na última quinta-feira de cada mês, no finado StudioSP. Kamau, Z’África Brasil, Criolo, que na época ainda era Doido, Marku Ribas, Carlos Dafé, Buguinha Dub, Flora Matos, Rockers Control e DJ DvBz eram alguns dos convidados das noites.

E já que os manos sempre seguiram uma linha de qualidade em matéria de música, o disco Violar, lançado na última sexta-feira, é mais uma trilha muito bem elaborada pelo coletivo paulistano. Sabotage, Otto, Karol Conká, M. Takara, Criolo, Tony Allen, Nação Zumbi, BNegão, Sombra, Metá Metá são alguns dos grandes nomes que colaboram com o disco, que fecha um hiato de 15 anos sem lançamentos do núcleo.

Antes de sair o álbum completo, o Instituto soltou o single Alto José do Pinho, onde Sabota, Otto, Sombra e NZ homenageiam o malungo Chico Science, e a música Ossário, feita há uma cota para a trilha do vídeo de mesmo nome, do artista Alexandre Orion, que é o responsável por assinar a capa do disco. As outras 11 músicas presentes no repertório apresentam a sonoridade do coletivo que determinou vários rumos para a música contemporânea brasileira.

Não é todo dia que sai algo desse naipe nas ruas. Então clique aqui, escute o disco completo no Spotify e fique atento(a) para arrematar vossa cópia física. Você também pode escutar uma das faixas no play abaixo. “No Instituto, sou programado pra rimar”, Mauro Matheus, a.k.a. Sabotage.

Instituto – Site Oficial

BNegão & Os Seletores de Frequência – TransmutAção

Semana passada foi um período abençoado pra quem gosta do lado b da música tupiniquim. Em um intervalo de apenas quatro dias, os falantes trabalharam muito por aqui em razão dos lançamentos dos discos do BNegão & Os Seletores de Frequência e do Gustavo Black Alien. Coincidência ou não, os dois ex-membros do Planet Hemp lançaram, respectivamente, os discos TransmutAção e Babylon By Gus Vol. 2 – No Princípio Era o Verbo na segunda e quinta-feira. Isso fez com que a gente escutasse os dois álbuns durante todo o feriado prolongado e, hoje, colocamos aqui no mangue o primeiro deles.

Terceiro trabalho de estúdio do combo liderado por BNegron, TransmutAção passa uma visão bem louca da realidade que o mundo respira. Os cariocas chegam mais uma vez munidos com certeiros grooves e muita percussão em instrumentais que passam pelo reggae, funk, dub, samba, na homenagem a Noel Rosa com a clássica Fita Amarela, e até uma mistura embaçada de surf music e ethio jazz na track Surfin’ Astatke.

Além das homenagens feitas ao sambista e a Mulatu, o grupo dispara mais nove faixas que chegam como uma bomba sonora aos tímpanos do ouvinte. Destaque para as músicas Mundo Tela, Dias da Serpente, No Amanhecer, Giratória e Nós, que fecha o trabalho citando “jardineiros da sabedoria e esperança” como Darcy Ribeiro, Tom Zé, Gandi, Dalai Lama, Nilton Santos e muitos outros.

Se vossa senhoria se interessou pelo registro em questão, que saiu pelo projeto Natura Musical, não deixe de chegar no player abaixo para escutar na íntegra. O link para download fica logo ao final do post. Tá fácil, vai…

BNegão & Os Seletores de Frequência – TransmutAção | Download

Mangroovee no Ar #15: Triston Palmer, Speed Freaks, Paulo Nápoli, Abud e Monophonics

A correria tá grande no interior do mangue, mas a gente sempre da um jeito de passar aqui na matriz e atualizar nosso endereço. E é com imensa satisfação que colocamos pela décima quinta vez mais uma sessão da casa na Rádio Educativa FM 106,7. O episódio de número 15 vem embalado com Abud Mut´azz, Alton Elis, Anelis Assumpção, Sonantes, Steve Miller Band, Monophonics, Triston Palmer, Speed Freaks, Funk Como Le Gusta, Paulo Nápoli, Max. B.O., Black Alien, Cedric Brooks, entre outros. Uma hora de música, sem intervalos!

Mangroovee no Ar #13: ProjetoNave, Pharcyde, Gladiators, Rump e Flora Matos

No último dia 11, o mangue comandou mais uma vez as frequências sonoras emitidas pela Rádio Educativa FM 106,7, de São José do Rio Preto. Enquanto a folia carnavalesca não chegava, embalamos aquela quarta-feira no melhor estilo shuffle e colocamos dentro do seu radinho nomes como Abayomy Afrobeat Orquestra, John Holt, Rump, Pharcyde, Gill Scot Heron, Gladiators, Projeto Nave, Flora Matos, entre outros. Se quiser escutar nosso episódio de número 13, é só apertar o play

Mangroovee no Ar #11: Reticência, Zimun, The Heptones, Cacique 97 e Junior Dread

Não fique desanimado com o final do carnaval e chegue no play abaixo porque a firma continua trabalhando pesado aqui no interior de São Paulo. Nossa sessão de número 11 na Rádio Educativa vem embalada com muito funk, reggae, rap, afrobeat, rocksteady e muito mais. A seleção fica na conta de nomes como Los Sebosos Postizos, Zimun, The Heptones, Reticência, Sharon Jones & The Dap Kings, Cacique 97, Junior Dread e muito mais. O mangue agradece!

Mangroovee no Ar #8: Tonho Crocco, Curumin, Bixiga 70, Stevie Wonder e Russo Passapusso

Voltamos até aqui para deixar vossa senhoria na companhia sonora do nosso oitavo programa na Rádio Educativa FM. Chegue mais no player abaixo para conferir a seleção feita pelo mangue, que passa por nomes como James Brown, Bixiga 70, Tonho Crocco, Curumin, Stevie Wonder, Russo Passapusso, Charles Bradley e muito mais. Uma hora de música, sem intervalos.

Brasilidades

SUCESSOS! Best of Mais Um Discos 2014

A gente já colocou no mangue com duas coletâneas de música brasileira lançadas pelo selo inglês Mais Um Discos, Daora e Rolê, respectivamente. E como a firma ficou sabendo que os caras tiraram do forno, no final do ano passado, mais um trampo pautado pela sonoridade tupiniquim, voltamos até aqui para deixar vossa senhoria por dentro do último release do label.
 
Com um recheio mais econômico em comparação aos outros dois trabalhos citados anteriormente, o álbum SUCESSOS! Best of Mais Um Discos 2014 vem com dez faixas sob a responsa de nomes como Elo da Corrente, Zulumbi, Bixiga 70, Metá Metá, Dona Onete, Siba, Orquestra Imperial, Rica Amabis, entre outros.
 
Se quiser conferir todas as tracks, é só apertar o play abaixo para escutar afrobeat, rap, manguebeat, música regional e muita brasilidade.


 

Mais Um Discos – Facebook

Afrobeat

Nicky Lars – Musica Negra

Pautado pelas referências africanas, caribenhas e brasileiras do produtor francês Nicky Lars, o álbum Musica Negra, primeiro trabalho do cara, chamou nossa atenção pela arte. E do mesmo jeito que a gente compra um disco pela capa, resolvemos fazer o mesmo com a versão digital do trabalho lançado pelo selo Dooinit Music, também baseado na França.
 
A gravadora já era conhecida do mangue por causa do lançamento do EP One, do beatmaker alemão Marian Tone. Então foi muito louco saber que os caras continuam arremessando tijoladas sonoras diretamente do velho continente.
 
Disponível na rede virtual desde o último mês de dezembro, o trampo abaixo vem com 20 faixas que apresentam novos – pelo menos por aqui – e excelentes nomes na contenção do mic. Buddy Sativa, Gombo Zulu, Célia Wa, Ty e Bomb H são alguns deles. Alternando entre beats e produções com vocais, as músicas Afreaka, One Day, Bom Dia, Dance To The High Life, The Black Light e Musique Noire foram as que mais tocaram nos nosso fones.
 
Confie um pouco no Mangroovee e chegue sem medo nos players abaixo para entender melhor o que anda fazendo a cabeça dos transeuntes europeus.

negra








 

Dooinit Music – BandCamp

Mangroovee no Ar #7: Nação Zumbi, Síntese, Neguim Beats, Metá Metá e Charlie & Os Marretas

Se quiser deixar seu final de semana totalmente excelente, chegue no player abaixo e escute nosso sétimo programa. Transmitido pela Rádio Educativa, no último dia 31, o episódio em questão foi recheado somente com lançamentos do ano passado. Nomes como Nação Zumbi, Síntese, SonoTWS, Neguim Beats, Charlie & Os Marretas, Metá Metá, Criolo, Racionais MC´s e Elo da Corrente foram alguns dos nomes escolhidos pela firma. Chega no play, vai!!