Mangroovee no Ar #64: Entrevista SonoTWS, Killa Bi, Tetriz, Ogi, Blu & Exile

A edição passada do Mangroovee no Ar apresentou no primeiro bloco uma entrevista com nosso conterrâneo Drop. Quem chega na ideia no episódio de hoje, que foi transmitido pela estação rio-pretense na última semana, é o camarada Sono TWS. O produtor oriundo de Jundiaí, no interior de São Paulo, lançou pelo selo Tired Of People a beat tape We Cant Get Along e conversou com o DJ Mangue sobre máquinas, influencias musicais, fitas cassetes, próximos planos, entre outros assuntos.

Além da prosa, também climatizamos a sessão com nove produções presentes no repertório da fita de batidas despachada pelo nosso mano. Você ainda confere músicas na conta de Rodrigo Ogi, Killa Bi, Emedeze6, Tetriz, Blu & Exile, Da Grassroots, Projetonave, Johnny Osbourne, Pete Campbell e Milton Henry. Gostaríamos de agradecer ao Sono por ter fechado mais essa com a gente e a todo mundo que acompanha o trabalho do Mangroovee. Se gostar do resultado, compartilhe o player aí na sua área.

Mangroovee no Ar #63: Entrevista Drop, Rimas & Melodias, Ba-Boom e André Sampaio

Transmitido no último dia 25 pela Rádio Educativa FM, de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o episódio de número 63 do Mangroovee no Ar entrevistou nosso camarada Drop, que lançou no mês passado o EP Sete Flechas. Além da ideia trocada com o emcee rio-pretense no primeiro bloco, também embalamos a noite com outras três parte ao som de de Wu-Tang Clan, Zilla Sonoro, Ba-Boom, Laylah Arruda, André Sampaio, Sharon Jones & the Dap-Kings, Ikebe Shakedown, Rimas & Melodias, Skinnyman e Charles Bradley. É só apertar o play abaixo e conferir mais um capítulo da nossa saga nas ondas das frequências moduladas.

Escute e baixe o EP Primeira Fase, excelente trabalho de estreia do Tetriz

Acompanhamos de perto o trampo do Ramiro Mart há uma cota. Tanto é que lá no começo de 2014, quando fizemos nosso primeiro evento, convidamos o MC de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, para ser a atração principal da noite. O rimador fluminense colou no baile acompanhado de Goribeatzz, além dos manos do grupo Cazêro Rep, e não deixou ninguém parado lá em Rio Preto. Desde então, sempre ficamos atentos aos lançamentos do mano e já abastecemos o endereço virtual do mangue com os registros ARTEPRESSÃO, VLTRAVIDA, entre outros.

No último mês de junho, Ramiro colocou nas ruas mais uma trilha em parceria com Gori, o excelente disco Áudio Mensagem. O tempo tava bem apertado por aqui na época e não conseguimos escrever nada sobre o álbum. Mas escutamos algumas vezes e gostamos muito do resultado, principalmente da faixa Carnival, onde o Matéria Prima participa versando ao lado de Mart. O ex-integrante dos lendários coletivos Quinto Andar e Subsolo também já passou diversas vezes no Mangroovee e ficamos bastante curiosos quando eles anunciaram o nascimento do projeto Tetriz.

Escalado com Goribeatzz nas produções, mais Ramiro Mart e Matéria Prima na caneta, o novo trio do rap nacional lançou no último dia 30 o EP Primeira Fase. Embalado pelo bom e velho boom bap nas 9 faixas do repertório, o release apresenta as participações de Nill e Espião na música Quatro Pilares. Sem querer dar lição de moral, os manos passam a ideia certa em todas as tracks e mostram que a molecada vai precisar estudar muito se quiser chegar no nível deles. Além da arte assinada por Leandro Lassmar, uma das capas mais loucas dos últimos anos, também destacamos os temas EPNM, Tantas Miras, Gangsta, Só Uma Ideia e Balança. Aperte o play abaixo e se inscreva no canal dos cara para ficar ligado(a) nos próximos sons porque o jogo é de gente grande.

Download Primeira Fase EP | Tetriz | Ramiro Mart | Goribeatzz | Matéria Prima | Leandro Lassmar

A arte é a arma de Rodrigo Ogi no EP Pé no Chão. Ouça na íntegra

Pode comemorar aí desse lado porque o emcee mais original do país, que você deve conhecer pela alcunha de Rodrigo Ogi, tirou da manga o terceiro trabalho solo da carreira. Depois de se firmar como um dos melhores do Brasil com os excelentes discos Crônicas da Cidade Cinza, de 2011, e RÁ!, de 2015, o ex-integrante do grupo Contra Fluxo aparece novamente ao lado do produtor Nave no EP Pé no Chão.

Como o próprio nome da trilha já dá a letra, as músicas retratam uma fase menos conturbada do paulistano, em que ele usa e abusa da arte para quebrar os muros e sobreviver em meio ao caos cotidiano. O registro deixa isso bem claro na introdução da primeira faixa, Anjo Caído, onde você confere um recorte do escritor João Antônio dizendo as seguintes palavras: “Eu não sei como é que eu viveria sem escrever. Aliás, só vale viver escrevendo. Se eu não estiver escrevendo, minha vida vai muito mal”.

Lançado especialmente no dia 24 de outubro, data que celebra um ano do nascimento do primeiro filho de Ogi, o trampo reforça novamente esse período mais maduro do rimador na segunda canção. Batizada como Nuvens, a track emociona e evidencia como o pequeno mudou a vida do rapper, fazendo ele ter as respostas necessárias para entender várias fitas como, por exemplo, a perda de mãe.

Além disso, o EP Pé no Chão ainda apresenta outras cinco músicas com participações de produtores e músicos do peso de Kiko Dinucci, Laudz, Bruno Duprê, Jeff e Laudz. Também destacamos os temas Deixe-me, Passagem e Iinsomnia2, que traz Marcela Maita, Diomedes Chinaski, Emicida e Coruja dividindo o microfone. Fora tudo isso, o vovô do rap nacional ministra outra aula em matéria de flow e caneta durante toda a audição. Chega no play porque vale muito a pena.

Rodrigo Ogi

Escute o álbum 20 Voltas, que é o novo trabalho assinado pelo Projetonave

Na metade de 2016, o Projetonave celebrou vinte anos de carreira com o lançamento de uma mixtape que apresentou produtores como SonoTWS, Coyote, Niggas, Dario e DJ Mako criando novas versões para algumas faixas da banda. E agora, quase um ano e meio depois, o grupo oriundo do ABC Paulista segue comemorando duas décadas de bons trabalhos prestados à música tirando do forno o álbum 20 Voltas. Dividida em duas partes, a nova trilha dos manos passa a sensação do ouvinte estar escutando uma fita cassete.

Enquanto o lado A traz 8 faixas interligadas produzidas pelo guitarrista Marco Pablo, a outra metade é embalada por instrumentais mais densos assinados pelo DJ B8. Assim como em toda a trajetória do Projetonave, o repertório de 20 Voltas é pautado pelo rap, seguindo os mandamentos das ruas com muita originalidade nos samples e nas colagens. Tudo isso sem esquecer das raízes brasileiras e transitando com muita naturalidade por gêneros como o dub, jazz, soul, entre outras vertentes da música negra. Vida longa!

Projetonave

Mangroovee no Ar #61: Diana, MF Doom, Black Rio, Q-Tip, Gorillaz e Planet Asia

Tá cada vez mais embaçado encontrar tempo para seguirmos atualizando nossa matriz, mas estamos dando um jeito de sempre passar aqui para deixar você por dentro de pelo menos uma parte daquilo que passa pelo radar do mangue em matéria de som. E, no meio de toda essa correria, quem nos ajudou foi a nossa amiga Mary G, que ficou na missão de montar a seleção do episódio #61 do Mangroovee no Ar. A deejay paulistana selecionou Greyboy, Chop Juggler, Apollo Brow, Planet Asia, Pete Rock & CL Smooth, Damu The Fudgemunk, MF Doom, Gorillaz, Q-Tip, Sérgio Mendes, Moacir Santos, Diana, Black Rio, Dizzie Gillespie, C+C Factory Music, Quantic, Senior Soul e DV Tribo. Chega mais no player abaixo para conferir mais uma sessão da saga comandada pelo Mangroovee na Rádio Educativa FM 106,7. Se você gostar, nos ajude a propagar a boa música compartilhando o trampo ai na sua área.

Mangroovee no Ar | Mary G

Escute o EP Antes dos Gigantes Chegarem Vol. 1, novo lançamento assinado pelo BK´

O carioca Abebe Bikila, mais conhecido como BK’, aliviou um pouco a curiosidade de todos que chapam em um bom rap e estão aguardando ansiosamente o segundo disco da carreira dele. Tudo isso porque a última madrugada foi marcada pelo lançamento do EP Antes dos Gigantes Chegaram Vol. 1, onde o integrante do Bloco 7 apresenta as músicas Top Boys, Take Your Little Vision e Deus das Ruas em formato de vídeo. Com rimas foras do padrão que impera no cenário tupiniquim, o membro do grupo Néctar Gang desliza a levada de maneira natural tanto no trap quanto no boom bap, e comprova mais uma vez porque é um dos melhores nomes da nova geração. Enquanto o próximo álbum do Ekelele Flow não chega, pegue sua visãozinha e aperte o play abaixo porque o trabalho do BK´ merece vossa atenção.



BK´

Abra os caminhos escutando o EP Sete Flechas, primeiro trabalho solo do Drop

Depois de aparecer na mixtape Casa Cheia;Coletivando Reflexões, do Reticência, e no álbum IndiviDUAL, ao lado do Benfa, João Lucas Sanches, ou apenas Drop, continua trilhando a ordem natural dos acontecimentos e demonstra muita evolução em todo o repertório do mais recente release despachado pelo selo Três Pontos Records. Batizado como Sete Flechas, o primeiro EP do emcee apresenta um conceito muito bem amarrado de ponta a ponta e abre os caminhos com o lendário Tião Carreiro mandando o recado em alto e bom som: “O meu nome é Sete Flechas, nó que eu do ninguém desata”.

Natural de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o rimador segue a meta de corpo fechado para disparar outras seis flechas que ditam o ritmo com produções na conta de Eric Beatz, Coleti, JXLL e Benfa, além das participações de Lil Styla e DJ Basim. Independente da base ser boom bap ou trap, o integrante do coletivo A Farpa deixa o clima ainda mais quente em Rio Preto deslizando a levada com muita habilidade em todos os sons presentes no registro, onde ele relata como a correria diária de vários anos possibilitou o lançamento da trilha em questão.

Assinada por Matheus Mattos, a arte da capa reforça novamente a identidade da obra trazendo todas as flechas riscadas no chão da zona rural do noroeste paulista. Esse caráter espiritual entre o rio-pretense e a música também é responsável por fechar a audição do EP, que amarra de vez o nó ao som dos sagrados tambores da Curimba e com o próprio Caboclo Sete Fechas passando a real visão de toda a situação. Como Drop já dá a letra nos versos da faixa Interior, o novo trabalho sai diretamente do interior para o interior de cada ser. Então aperte o play e seja muito bem vindo ao mundo do EP Sete Flechas. Axé!

Três Pontos Records

Conheça os beats do produtor Chop Juggler no excelente álbum More Is Less

Depois da estreia no EP Diggasmic, lançado em 2015 pela gravadora Cult Classic Records, o produtor grego Chop Juggler uniu forças com o label Cold Busted, de Los Angeles, e dropou o primeiro álbum assinado por ele. Despachado pelo selo da terra do Tio Sam no ano passado, o disco More Is Less chegou ás prateleiras do mundão naquele nosso modelo preferido de acetato, mas também veio disponível em formato de CD e download digital.

Seguindo aquela infalível receita carregada de ingredientes do rap, funk e jazz, o beatmaker da cidade de Atenas, na Grécia, cozinhou tudo em fogo baixo e deu aquele talento nas máquinas para timbrar os instrumentais que embalam a sessão na maciota. Além disso, nosso mano Chop recortou e colocou o discurso do grande pensador Pepe Mujica na introdução da faixa Money Cant Buy Time. Gostaríamos de mandar um salve especial ao canal do Youtube ProvocativeEducative !, que foi onde garimpamos esse e vários outros registros que embalam o expediente do Mangroovee. Se você gostar do som presente no player abaixo, encoste no link ao final do post porque ainda restam quatro discos na BandCamp da Cold Busted, ou então garanta sua versão virtual por sete doletas.

Chop Juggler | Cold Busted

Rap, funk, jazz e brazuca embalam a mix Marytape #1, da DJ Mary G. Ouça

Residente da festa Jazzkate e idealizadora da celebração Unity, ambas da cidade de São Paulo, a deejay Mary G. colou na última edição do nosso baile Chumbo Grosso e não deixou ninguém parado no salão. Se você ainda não teve a chance de ver a paulistana em ação nos toca-discos, a boa é chegar no player abaixo para escutar a produção Marytape #1, onde ela gira nomes como Anderson Paak, Groover Brookzill, Washington Jr, Jamés Ventura, Miles Davis, Oshun, Mano Brown, Jay Dilla, Erikah Badu, Childish Gambino, Jurassic 5, Jay Z e muito mais em 42 minutos de som. “Aos guardinhas da mixagem, ouçam de coração aberto. Fiz o melhor que consegui no tempo que tinha. Aos amantes da boa música, aproveitem. Espero que curtam.”

DJ Mary G.