O Freedom Bar, de Canoa Quebrada, no CE, foi tema de um documentário. Conheça melhor a história do local

Quem ainda não teve a chance de colar em Canoa Quebrado Aracati, no Estado do Ceará, precisa salvar uma moeda para conhecer o local. Além de todas as belezas naturais do pico, você também encontra reggae da melhor qualidade no Freedom Bar, que está de pé há 17 anos e já foi palco para as lendas jamaicanas Horace Andy e Cedric ‘Congo’ Myton, além de brasileiros do peso de Dada Yute, Digital Dubs e Jeru Banto.

Enquanto vossa senhoria vai juntando a grana aí desse lado, é possível ter ideia de como funciona o esquema por lá assistindo ao excelente documentário Freedom Bar – Canoa Quebrada. Elaborado pela AVDA Produções, o filme conta a história do rolê e de Bruno Huart, o Rasta, que é o proprietário da casa. Entenda melhor apertando o play abaixo, gente boa.

Freedom Bar – Canoa Quebrada

Confira a sessão sound system com Digital Dubs, BNegão e Pedro Seletor no evento Dub Contra o Golpe

No dia 31 de março, a cidade do Rio de Janeiro recebeu o evento Dub Contra o Golpe, onde o selectah MPC, do Digital Dubs, montou a parede de som e convidou BNegão, Pedro Seletor, DJ Marcelinho da Lua, Calbuque, Chico Abreu, Megaton Dub, Jeru Banto, Jota 3, Nabby Clifford e André Sampaio para se manifestarem por meio da boa música. Todos eles soltaram a voz no Largo da Carioca, localizado no centro da capital, e expuseram suas opiniões contrárias sobre o possível impeachment do atual governo.

A sessão operada por MPC nos controles, BNegão no microfone, além de Pedro Seletor no trompete, foi gravada pela rapaziada do canal Tarja Preta e pode ser conferida no player ao final do post. Candidato Caô Caô, do Bezerra da Silva, Dança do Patinho, Panela de Pressão e vários outros temas relevantes ina sound system style.

O colecionador Dubmagic girou somente discos do Gregory Isaacs na sétima edição da série Steppas Select

Tijolada disparada pelos manos do selo Steppas Records, de Londres, a sétima produção da série Steppas Select traz o colecionador Dubmagic girando somente discos do jamaicano Gregory Isaacs. A sessão embala 43 minutos com versões originais, adubadas e leves pitadas de steppa como base para a inconfundível voz do mista Cool Ruler, um dos nossos cantores preferidos. Caso você queira fazer o teste aí desse lado, é só apertar o play abaixo e sair pro abraço.

Steppas Records

O quarto episódio da Jam Lab traz o tema Água Viva nas versões ska e dub

Capitaneada pelo cientista dos sintetizadores, também conhecido como Arthur Joly, a quarta edição da excelente websérie Jam Lab também traz Marcelo Souss no Hammond e Turco na bateria, além do sempre presente Victor Rice comandando o baixo e a master. Como manda o ritual em todas as sessões dos caras, a faixa Água Viva foi gravada no estúdio Traquitana e prensada no Reco Master, pelo próprio Joly. Se você ainda não conhece o cabuloso trabalho do time da JL, confira o processo de gravação, a música original e a versão adubada.



Jam Lab

Quantic, U-Roy e Alice Russell juntos no single A Life Worth Living. Chega no play

O Quantic deu a letra que vai soltar em breve mais uma série do projeto Flowering Inferno, que brotou agora no almoço com o excelente single A Life Worth Living, onde você confere as participações do lendário toaster U-Roy e da cantora Alice Russell. Da mesma forma como nos álbuns Ondatropica e Los Miticos del Ritmo, o produtor inglês, radicado na Colômbia, vai preparar outra receita cheia de ingredientes da música latina e jamaicana no mesmo pote. Se depender da qualidade do primeiro som, disponível no player abaixo, o trampo completo vai chegar na maior categoria. Faço o teste você mesmo, gente boa. Só chegar…

Quantic

Dichave o melhor lançamento do ano, o novo disco do Baiana System, Duas Cidades

No último mês de outubro, tivemos a honra de fazer a trilha no primeiro final de semana do Festival Breu, no SESC Rio Preto, climatizando o ambiente depois dos shows de Anelis Assumpção e Os Amigos Imaginários, Jhonny Hooker e Baiana System. Já tínhamos tido a chance de assistir à apresentação do Baiana outras duas vezes e foi a maior satisfação fechar a noite para uma das melhores e mais originais bandas do país.

Se você assistiu alguma vez os caras ao vivo, tá ligado(a) em como a parada é louca. O espetáculo traz várias telas de led personalizadas e sincronizadas na medida durante toda a sessão e transforma a celebração em um verdadeiro baile de carnaval, graças aos três diferentes tipos de máscaras distribuídas para o púbilco. Fora a identidade visual, ainda tem a redonda cozinha dos manos, formada por baixo, percussão e baterias eletrônicas, que faz a combinação perfeita com a sinuosa guitarra baiana de Robertinho Barreto e para o vocal de Russo Passapusso transitar na maior naturalidade entre dancehall, bahia bass, embolada e samba reggae.

Todas essas referências também podem ser identificadas no mais recente trabalho do Baiana, Duas Cidades. Produzido pelo ninja Daniel Ganjamam, o disco chega seis anos depois do primeiro trabalho de estúdio dos caras e traz participações de Siba e Márcio Vitor nas faixas Cigano e Playssom, respectivamente. O Mangroovee gostou do trabalho inteiro, mas, entre as outras 10 músicas do repertório, destacamos Jah Jah Revolta Pt. 2, Lucro: Descomprimido, Dia da Caça, Calamatraca e Barra Avenida Pt. 2.

Enquanto Duas Cidades não aparece em todas as plataformas, o único jeito de escutar a trilha completa é cadastrando-se no Deezer – sem pagar nada. E, para vossa total conveniência, abastecemos o post com o player e outros materiais liberados pela banda antes do lançamento oficial. Então fique à vontade para dichavar completamente o melhor disco do ano, na nossa opinião, é claro.

Baiana System

Coloque o capacete e escute o novo lançamento do Earthikal Towa Sound System

Equalizando as frequências diretamente da cidade de Roma, na Itália, a equipe de som Earthikal Towa Sound System tirou da cartola no início da semana o Elder & Youth Digital EP. Formado por Dread Rocker, Ranking Dee, Mighty Howard, Petah Sunday e Tzelalot, o time italiano cadencia o ritmo do jogo com pesadas doses de steppa, dubstep, roots e dub. O último lançamento dos caras, disponível na íntegra no player abaixo, traz duas faixas cantadas por Dark Angel e Uk Principal, além das versões adubadas de cada uma delas. Da raíz até o digital. É só chegar no play!

Earthikal Towa Sound System

Conheça o projeto de música jamaicana Jam Lab, encabeçado por Victor Rice.

Como vossa senhoria flagrou no título da postagem, o Jam Lab é um projeto de música jamaicana que reúne todo mês vários instrumentistas no Estúdio Traquitana, em São Paulo, para a gravação de uma faixa inédita. Depois do processo de mixagem, a trupe comandada por Victor Rice cola até o QG da Vinyl Lab, do cientista Artur Jolly, onde os caras prensam a faixa em sete polegadas. Até agora, a série, que traz músicos do Bixiga 70, Rockers Control e Leões de Israel, conta com os episódios Doce Delícia, Verdinho Natural e Strauß. Se você também chapa nas ondas sonoras jamaicanas, é só colar nos players e assistir a todos os programas.

C-Ras the Beatsmith – The Right & Mighty

Última trilha elaborada pelo alemão C-Ras the Beatsmith, a beattape The Right & Mighty foi despachada pelo selo Keller Flavour e acabou de chegar aqui no QG do Mangroovee. Seguindo o fluxo de ótimos beatmakers oriundos das bandas de lá, como, por exemplo, 12vince, Klaus Layer e Marian Tone, C-Ras prepara batidas cheias de referencias do rap, dub, reggae e uma boa dose de psicodelia.

A fita de batidas preparada pelo mano, lançada no último dia 12, traz um repertório de 14 produções bem originais. Os players das faixas True Lone Shit, Cool Off, Inner Yard. The Anthem, Drache e Quaksalber estão na reprodução automática do nosso expediente desde o dia em que garimpamos a pedra. Se vossa senhoria bota uma fé nas nossas sugestões, chega mais e escute todas elas logo mais abaixo. E caso você queria dar um suporte para C-Ras the Beatsmith, é só adquirir sua cópia por €5. Butter sessions.

the high





C-Ras the Beatsmith

Blundetto – Jamaican Sweetness | Summer Dub Mixtape

O francês Blundetto tem uma ligação forte com aquela bonita ilha caribenha responsável por produzir nomes como Dennis Brown, Bob Marley e Barrington Levy. Além da seleção Reggae Heartbreaker, feita em parceria com Don Camilo, e o disco World of Dub, lançado no último dia 20, outros trampos assinados por ele apresentam várias influências do reggae. E para provar que realmente chapa no som emitido pela ilha, Blundetto lançou, em um intervalo de quatro meses, duas mixtapes dedicadas à música jamaicana.

Summer Dub Mixtape e Jamaican Sweetness apresentam duas vertentes da sonoridade criada pelas bandas de lá. A primeira chega mais densa, recheada com instrumentais carregados de delays, echos e reverbs. Mas a segunda é suave e equaliza a balança com nomes como Maytones, John Holt, Delroy Wilson e Ken Boothe. Lançadas pelo selo Lucien, as duas produções presentes nos players abaixo estão disponíveis para download gratuito. É só se ajeitar aí e chegar no play

Blundetto – Facebook