Mangroovee no Ar #2: Antonio Adolfo, Moacir Santos, Gal Costa, Pedro Sorongo e Som Três

Seguimos contra o fluxo por aqui e deixamos o feriado de vossa senhoria muito mais agradável com a mais recente produção assinada pelo Mangroovee. Transmitido na noite passada pela Rádio Educativa 106.7, nosso programa de número dois passou a peneira na sonoridade brasileira das décadas passadas e garimpou nomes como Pedro Sorongo, Som Três, Antonio Adolfo, Jorge Ben, Moacir Santos, Marku Ribas, Gal Costa, Tim Maia, Emílio Santiago, Antônio Carlos & Jocafi, entre outros.

Aproveita que ela acabou de sair do forno e aperte o play abaixo para degustar a mais nova iguaria do mangue. Sintoniza aí, vai…

Mixtapes

Jorge Du Peixe – Mixtape 5

Aproveitando o gancho dos 20 anos do movimento manguebeat, a firma chega até aqui com uma produção sonora selecionada e mixada por um dos arquitetos do movimento cultural, mistah Jorge Du Peixe. O vocalista da Nação Zumbi apresenta no trampo Mixtape 5 algumas das referências musicais dele que passam por gêneros como rock, rap, afrobrasilidades, funk, ska, beats experimentais, entre outros. Aperte o play abaixo para entender melhor como uma das células da NZ busca inspiração na hora de criar as músicas da melhor banda do Brasil. Download ao final do post.

1- Dr. Octagongirl – Let Me Touch You There
2- War – Low Rider
3- Aphex Twin – Cornish Acid
4- Rome – Two Against One
5- Lira – Sidarta
6- Prefuse73 (feat. Diverse) – Plastic
7- Mundo Livre S/A – A Cidade
8- Naçãop Zumbi – Girando em Torno do Sol
9- Antipop Consortium – Nude Paper
10- Luiz Gonzaga – Festa
11- Animal Collective – Rosie Oh
12- Galt Mcdermot – Coffee Cold
13- Orquestra Afro Brasileira – Tire o Calundum
14- The Specials – Do Nothing
15- Jaylib – Nowadayz

Mixtape 5 – Download

Brasilidades

Leandro Joaquim – Sobre as Cores e o Nosso Tempo

Responsável por cuidar da corneta em brasas na banda de apoio de Jards Macalé e membro do projeto Abayomi Afrobeat Orchestra, o trompetista e compositor Leandro Joaquim chega avisando vossa senhoria para não confundir sedentarismo com ociosidade no disco Sobre as Cores e o Nosso Tempo. Assim como a equipe aqui do mangue, o músico também é oriundo do interior de São Paulo, mais precisamente da cidade de Ribeirão Preto.
 
Lançado pelo selo carioca Maravilha8, o álbum, que é o primeiro trampo solo da carreira do músico, apresenta o trompete e a voz de Leandro criando receitas a partir de selecionados ingredientes colhidos nas terras do jazz, funk, bossa nova, reggae e rock. Entre as 9 faixas presentes no repertório, o ska da canção Pero que si, Pero que no, a pegada afro de Em suma, na real, de fato, além do denso dub da track Daqui pra frente é só relaxo, ficaram com a preferência da firma.
 
Logo abaixo vossa senhoria pode – e deve – conferir a trilha completa e fazer o download ao final do post. BNegão, Donatinho, Marcelo Callado, Marlon Sete e grande elenco somam no recheio da bolacha. Música independente da melhor qualidade.


 
Sobre as Cores e o Nosso Tempo – Free Download
Rock

Nação Zumbi – Rádio S.amb.a

Não podendo mais contar com o veloz vocal de Chico Science, que chegava a soar como uma embolada dos repentistas nordestinos, os pernambucanos da Nação Zumbi tiveram a ideia de colocar Jorge Du Peixe, que até então ficava na função de segurar o baque em uma das alfaias da banda, para soltar sua densa voz nos microfones da Nação.
 
Com Du Peixe na linha de frente, os caras lançaram em 2000 o primeiro trabalho pós Chico, o álbum Rádio S.amb.a (Serviço Ambulante de Afrociberdelia). Recheado com músicas como O Carimbó – Côco Assassins, Remédios, Quando a Maré Encher e até mesmo uma releitura da canção Jornal da Morte, do sambista Roberto Silva, o disco já apontava os novos rumos que iriam nortear o som da NZ. O groove do mangue!

Nação Zumbi - 2000 - Radio Samba
 


Brasilidades

Rubinho & Mauro Assumpção – Perfeitamente, Justamente Quando Cheguei

Reforçando há muito tempo que quem não olha no olho não está legal, a dupla carioca Rubinho & Mauro Assumpção apareceu, no distante ano de 1972, acompanhada de sua banda e colocou no mercado a bolacha Perfeitamente, Justamente Quando Cheguei. Único disco da curta carreira dos caras, o trampo, que foi lançado pela infalível gavadora Tapecar, vem com 13 músicas e traz uma mistura sonora feita com muito samba rock, folk, rock e outras brisas. O fino do fino!

rubinho e mauro assumpcao [1972] perfeitamente, justamente quando cheguei