Mangroovee no Ar #6: União Black, Eric Lau, Cassiano, The Lions e Peter Tosh

Como nosso programa anterior foi transmitido uma hora antes do natal, a firma foi responsável pela trilha sonora da santa ceia de todo mundo que sintonizou o aparelho na Rádio Educativa a partir das 23h. Nomes como Peter Tosh, The Lions, Thaíde & DJ Hum, Cassiano, Jorge Ben, União Black, Eric Lau e Sizzla passaram aqui no natal do mangue e deixaram várias pedras ao redor da nossa árvore.

Se quiser descobrir quais foram, chega no play abaixo, vai.
Um feliz ano novo por aí.

Mangroovee no Ar #5: Savave, Tássia Reis, Matéria Prima, Rua de Baixo e Indigesto

Em nossa quinta sessão no comando dos controles sonoros da Rádio Educativa 106,7, de São José do Rio Preto, separamos muita coisa boa em matéria de rap nacional. Aperte o play abaixo para conferir nomes como Shawlin, RZO, Matéria Prima, Savave, Reticência, Indigesto, Rua de Baixo, Tássia Reis, Elo da Corrente e grande elenco. Aproveita, gente boa!

Mangroovee no Ar #4: Lone Ranger, Bob Marley, Firebug, Black Roots e Dada Yute

Composta por nomes como Black Roots, Horace Andy, Monkey Jhayam, Dada Yute, Echo Sound System, Gregory Isaacs, The Melodities, Firebug, Yellowman, Lone Ranger e Bob Marley, nossa quarta sessão na Rádio Educativa chega na maciota ecoando várias faixas que fazem a cabeça dos amantes do reggae. Ska, dancehall, roots, entre outras vertentes jamaicanas. Aperte o play, gente fina.

Mangroovee no Ar #3: Guts, Gorillaz, Jackie Mitto, Fat Freddy´s Drop e Don L

Fat Freddy´s Drop, Nina Simone, Guts, Don L, Black Alien, Gorillaz, Jackie Mittoo, Blundetto, Quantic, Thievery Corporation, Ed Motta e muito mais na nossa terceira aparição na Rádio Educativa 106,7. Se quiser conferir na íntegra, é só clicar no play abaixo.

Mangroovee no Ar #2: Antonio Adolfo, Moacir Santos, Gal Costa, Pedro Sorongo e Som Três

Seguimos contra o fluxo por aqui e deixamos o feriado de vossa senhoria muito mais agradável com a mais recente produção assinada pelo Mangroovee. Transmitido na noite passada pela Rádio Educativa 106.7, nosso programa de número dois passou a peneira na sonoridade brasileira das décadas passadas e garimpou nomes como Pedro Sorongo, Som Três, Antonio Adolfo, Jorge Ben, Moacir Santos, Marku Ribas, Gal Costa, Tim Maia, Emílio Santiago, Antônio Carlos & Jocafi, entre outros.

Aproveita que ela acabou de sair do forno e aperte o play abaixo para degustar a mais nova iguaria do mangue. Sintoniza aí, vai…

Mangroovee no Ar #1: Mundo Livre S/A, Anelis Assumpção, BNegão & Os Seletores de Frequência

Quer saber como foi a estreia da firma na Rádio Educativa FM? Então chegue mais no player abaixo e escute na íntegra a primeira edição do Mangroovee no Ar. BNegão & Os Seletores de Frequência, Curumin, Mamelo Sound System, Chico Science & Nação Zumbi, Sono TWS, Combo X, Anelis Assumpção, Mundo Livre S/A, Criolo, Bambas & Biritas, entre outros. Só agradecemos a quem fortalece nosso trabalho. Muito obrigado!

Arte

Itinerário da Tinta

Depois de fazer parte por dois anos da feira de cultura da cidade de Tanabi, no interior de São Paulo, nosso camarada Rafael Cubone, representante da 1 Só Crew, acabou não participando da última edição do evento. E foi exatamente a partir disso que o grafiteiro maquinou o cerebelo e armou um esquema muito mais original do que o espaço normalmente cedido pela prefeitura às intervenções urbanas nas festividades do município.
 
Cubone colocou a mão na massa e descolou um ônibus que estava partindo de Araraquara com direção até Tanabi. Na hora de bombardear o bumba com um arsenal de tinta, Rafael movimentou toda a região do noroeste paulista e artistas de São José do Rio Preto, Votuporanga e Nova Granada deixaram o coletivo muito mais louco. Confira abaixo o resultado do trampo, além de uma ideia que a gente trocou com o mano. Nós por nós!

[meteor_slideshow slideshow=”bumba”]

 
1 – Quais são suas referências artísticas e como começou sua caminhada?
Cubone: Hoje minhas referências são Kobra, OsGêmeos, Sung e Belim. Comecei a pintar por estar envolvido com a cultura hip-hop quando morei em São Paulo e passei a jogar basquete de rua.
 
2- Como é pintar no interior paulista?
Cubone: Quando dei início aos trabalhos aqui em Tanabi não tinha nada de graffiti. Foi mais na raça e sem muito conhecimento, mas eu queria pintar algo relacionado aos trampos de rua. Depois de uns dois anos pintando sozinho, conheci a galera de Rio Preto e ai as coisas foram melhorando. Aos poucos a gente se organiza.
 
3 – Qual o próximo plano agora? Tem limite?
Cubone: Ano passado, quando pintei um carro, uma equipe de televisão registrou o trabalho e me fizeram a mesma pergunta. A arte não tem limites. As barreiras só aparecem por causa da preguiça e o trampo que desenvolvo é uma cultura de resistência. O graffiti me faz sentir vivo e vou continuar nessa caminhada por muito tempo.
 

Um Só Crew – Facebook